<%=NBResource_01_01 %>

Todos os Artigos

quarta-feira, 17 de outubro de 2012

Cobertura do Fórum Mundial de Negócios Sociais: Celebrando Inovação em Negócios Sociais Brasileiros!

por Clarissa Barbosa

Este texto inaugura a cobertura do NextBillion Brasil no Fórum Mundial de Negócios Sociais. Durante todo o dia publicaremos conteúdo exclusivos e diretamente do evento. O painel de abertura trouxe uma seleção de Negócios Sociais de várias regiões do Brasil, mostrando a pluralidade de abordagens e conceitos que trabalham questões de vertentes múltiplas. Vamos a eles!

 

1.       Acervo de materiais sustentáveis de todo o Brasil: Matéria Brasil

O capitalismo dá conta de suprir todos os nossos desejos. O problema é a forma como o sistema de consumo foi construído: produtos e materiais que interferem no ecossistema. Temos que ser mais ousados na forma de nos relacionar com o consumo. Somos pessoas com potencial para redesenhar a relação com as coisas, o planeta, todo o projeto. Processos, materiais e pessoas por trás dos processos. Nosso acervo é uma linha guia para essa mudança nos processos que projete a mudança.

A plataforma conversa tanto com pequenos como grandes atores. A ideia é gerar diálogo e buscar soluções. Como por exemplo, a Embraer está dialogando para entender como inserir produtos responsáveis social e ambientalmente na sua cadeia de valor.

 

2.       Empoderamento de pescadores e economia local no Rio Paraíba do sul: Projeto Piabanha

Projeto que estuda espécies nativas ameaçadas de extinção no Rio Paraíba do Sul, buscando  dialogar com os locais a forma como acontece a relação homem e espaço. Questões como ocupação irregular de terras, atividade pecuária, extração de areia, implementação, operação e impacto de hidrelétricas, entre outros que interferem e aumentam o nível de extinção de uma série de espécies animais que habitam o Rio Paraíba do Sul.

Desde 2010 no mercado, eles trabalham em ações de repovoamento com espécies de peixes ameaçadas na bacia hidrográfica e na manutenção de centenas de pescadores artesanais, que utilizam ferramentas muito simples na sua atividade. Nesta região alia-se ações em prol da conservação e educação ambiental, pesca sustentável, trabalho com pescadores artesanais e repovoamento de espécies.

 

3.       Em Salvador, Bahia, o trabalho com jovens de comunidades carentes: INCORES

Qual Brasil que de fato você conhece? Problemas como a exploração do trabalho infantil, drogas, exploração sexual, violência, baixo nível de educação, entre muitos outros talvez não faça parte da interação cotidiana de muitos brasileiros que não vivem em contato direto com a base da pirâmide. Porém, independente de classes, todos vivemos situações de medo e violência de formas diferentes todos os dias.

O INCORE nasceu de um projeto de empregabilidade de jovens. Em 2010 constituiu-se como instituição formadora de jovens, conquistando a confiança de parceiros, começando com 31 aprendizes que recebem formação e salário através da instituição. Empresas como a Ford (primeira parceira da INCORES) contratam a organização em busca de legalizar o emprego de jovens aprendizes. Segundo a lei brasileira, empresas com mias de sete funcionários podem contratar jovens somente via uma instituição de formação. A INCORES realiza todo trabalho de recrutamento, seleção, mentoria, coaching, implementação dos jovens nas empresas, contratação e desligamento ao fim do programa.

 

4.       Design de experiências com significado: AOKA

Em 2001 o Brasil alcançava o início de seu crescimento forte, mas baseado na economia primária. Enquanto isso, em diferentes regiões do Brasil, muitos problemas aconteciam, como grilagem de terras e violência com os povos indígenas, pessoas sendo depreciadas e culturas tradicionais sendo exterminadas.

Ninguém consegue cuidar do que não conhece realmente, por isso a AOKA resolveu trabalhar com a indústria do turismo, que alcança 9% do PIB mundial, e que se praticado de maneira responsável, pode ter impactos muito positivos.

O efeito multiplicador de um turismo responsável é imenso, especialmente por gerar significado na conexão de pessoas de diferentes realidades. O modelo de negócio gera impacto positivo dos dois lados. Experiências para compreender melhor o mundo. Dentro dos programas executados pela AOKA, estão o Green Economy Lab e o EducationRevolution: são jornadas que trazem novos parâmetros de educação. 50% do lucrado com as operações da AOKA vão para as comunidades tradicionais e hotéis socialmente responsáveis.

 

5.       Preservação ambiental e de povos indígenas do Xingú: Rede de Sementes do Xingú

Trabalhando soluções para os direitos de povos do Xingú, região da Amazônia, que ocupa parte do estado do Mato Grosso e parte do Pará. Mais de 24 povos vivem nesta região, desde indígenas a produtores familiares e comunidades tradicionais ribeirinhas.

A Cultura florestal e agroflorestal são os alicerces do trabalho da Rede de Sementes do Xingú. Nesta região é muito comum o plantio mecanizado de florestas, que gera desperdício de sementes e contribui para o desemprego de nativos. Visando o aumento de geração de renda de agricultores familiares indígenas, a Rede estimula a valorização do replantio manual em regiões onde fazendeiros precisam reflorestar suas áreas e plantar floresta em escala. Depois de 1 ou 2 anos já se vê a resposta da floresta de forma muito mais eficiente do que o plantio de mudas, por exemplo. O desenvolvimento já gerou 1 milhão de reais em transferências para as 300 famílias que participam da rede, além do cultivo de inúmeras espécies da floresta. De uma maneira muito clara, há um consórcio de microempreededores individuais que fomentam o trabalho da associação.

 

6.       Comunicar valores: BemTv – Educação e Comunicação

Organização de 1992, do Rio de Janeiro. Começaram produzindo vídeos em comunidades de Niterói que eram reproduzidos em mostras nas cidades. Com o passar do tempo aconteceu o natural processo de empatia entre a organização e os problemas enfrentados nas comunidades. O apoio aos jovens em situação de risco social surgiu naturalmente, via oficinas de vídeos, fotografias e diagnóstico de comunidades e dificuldades enfrentadas.

Hoje em dia, os jovens comunicadores treinados pela BemTv continuam a atuar nas comunidades, mas a organização conseguiu suprir a cobrança dos jovens, que buscavam a expansão de sua atuação no mercado de trabalho e hoje a BemTv é uma produtora de Fotografia e Vídeo, que emprega os jovens de comunidades, gerando oportunidade de trabalho, renda e ampliação de geração de oportunidade.

 

7.       Aparelhos auditivos carregados por bateriais solares: SolarEar

Baterias de baixo custo para pessoas com problemas auditivos em países pobres. No mundo existem cerca de 624 milhões de pessoas com este tipo de problema. Porém, a missão maior da SolarEar é a educação: crianças com problemas auditivos do mundo inteiro podem recebem educação como qualquer outra criança utilizando os aparelhos auditivos da SolarEar, que custam 1 dólar e duram 3 anos. O produto já foi implementado em 43 países.

Além disso, existe na organização o programa “South-South Deaf to Deaf Technical Training Course”: programa que treina jovens com deficiência auditiva e ajuda na replicação de como essa tecnologia funciona. É gratuito nas franquias da SolarEar e já impactou mais de 3 bilhões de pessoas em mais de 50 países através de seus replicadores.

 

8.       Inserção de artesão em tradicionais canais de varejo: Solidarium

A estratégia da Solidarium é conectar microempreendedores de baixa renda e o público consumidor através da venda de seus produtos por meio de grandes redes varejistas. O principal ativo da Solidarium é sua rede de empreendimentos produtores formada por Associações, Cooperativas e Microempresas. Imagine uma indústria. Agora imagine esta indústria formada por centenas de pequenos produtores localizados em diferentes regiões. Esta é a Solidarium, uma verdadeira colcha de retalhos com um enorme potencial de produção inclusiva.

Atualmente comercializando produtos para redes como Walmart, Lojas Renner, Tok & Stok e Mundo Verde, além de possuir uma loja virtual em parceria com o Walmart, a Solidarium começou como praticamente todo empreendimento, fazendo e aprendendo na prática! Nos próximos 5 anos, serão mais de 10.000 famílias fora da pobreza. Maiores informações, aqui.

 

9.       Sustentabilidade Ambiental: Tem Quem Queira

Solução ambiental: quando um grande evento termina, a Tem Quem Queira dá um destino responsável a todo o material gráfico ou de montagem e produção de um evento, que geralmente iria para o lixo comum em caçambas ou até mesmo seriam incinerados. Ao invés disto, todo material é recolhido, tratado e estocado e uma linha de 40 produtos de design arrojado são confeccionados a partir desses materiais.

Solução Social: a Tem Quem Queira utiliza a mão de obra mais segregada possível de se imaginar: a mão de obra prisional. Oficinas são oferecidas no Presídio Ferreira Neto em Niterói e hoje já estão sendo implementadas em um outro presídio da cidade do Rio de Janeiro e comunidades pacificadas, tratando a todos com dignidade e capacitando-os para o futuro, independente de que aconteceu no seu passado.

Gestão com Foco em Resultado: 90% das vendas são para clientes corporativos e 10% para consumidores finais. Serão lançados em breve quiosques em shoppings. São 5.000 peças confeccionadas todos os meses.

 

10.   Agência de transformação social para empoderamento de comunidades: Gastromotiva

Primeiro Negócio Social de Gastronomia do Brasil. A gastronomia gerou uma plataforma de negócios e educação social. No restaurante é trabalhado o empoderamento dos jovens aprendizes, dando o poder da escolha para as comunidades e também para as pessoas que costumam contratar serviços gastronômicos. A Gastromotiva acredita que a comida tem a força da união. As pessoas no Rio de Janeiro estão perdendo o medo e está começando a interação entre morro e asfalto. No mercado de trabalho existe o apagão da mão de obra e a informação ainda é escassa em comunidades. A Gastromotiva tem cursos profissionalizantes, muitos gratuitos, outros pagos, com foco no desenvolvimento profissional através da gastronomia. O índice de empregabilidade é de 100%.

 

Acompanhem o Fórum Mundial de Negócios Sociais via Twitter (#SEWF2012) e Facebook

URL amigável: 
  • Managing Partners

    William Davidson Institute
  • Content Partners

    AVINA
  • Sponsoring Partner

    Citi Foundation

Facebook Twitter

Story Snapshot

Cerrar